É a paz

Se perdoas, após sofrer o mal,

Se tens o amor como claro fanal,

Se serves desejando servir mais,

É a paz ...

Se consegues sofrer tuas aflições

Sem afligir os outros corações,

E se usas fraternidade eficaz,

É a paz ...

Se vibras com a felicidade alheia,

E se a inveja não te enreda em sua teia,

Se levas alegrias aonde vais,

É a paz ...

Quando, na dor, te mostras resignado,

Se na alma tens o bem agasalhado,

Elevando teus valores morais,

É a paz ...

Se aprendeste a servir sem exigência,

Se abres o coração frente à carência,

E olhando a frente

Vês quem vem atrás,

É a paz ...

Se ao cooperar em prol do mundo novo,

Consegues atuar educando o povo,

Salvando-o da ignorância voraz,

É a paz ...

Se estudas e meditas sobre a vida,

E se a reconheces árdua e florida

Senda que te recebe e alteia mais,

É a paz ...

Para desfazer a sombra que obstrui,

O tempo de agora pede respeito

E espera que no bem achemos jeito

De aproveitar do Céu o amor que flui.

Espalha a paz em todas as estradas,

Fala da paz em cada movimento

Da tua vida, na ação, no pensamento,

Mesmo entre as almas mais desencontradas.

Busca em Jesus a tua libertação.

Ama, trabalha e serve em teu roteiro,

Para acender o facho verdadeiro

Que te encherá de luz o coração.

Sê da paz operoso lidador

Que nunca desanima, estrada afora,

Que no mundo sorri, sofrendo embora,

Junto ao Divino Pacificador.

Canta a paz em quaisquer caminhos teus.

E ajustando-te as fontes da alegria

Sejas, de fato, agente da harmonia,

Que no mundo trescala o amor de Deus.

 



Mensagem do Espírito José Grosso, psicografada pelo médium Raul Teixeira,
em 2.7.2007, na Sociedade Espírita Fraternidade, Niterói, RJ.

Envie seu cartão

De:

Para:

© Federação Espírita do Paraná - 20/11/2014